A mobilidade compartilhada está ajudando a melhorar a locomoção nas grandes cidades

O problema da mobilidade urbana tem sido amplamente discutido em diversos âmbitos. Um dos fatores que o influenciam diretamente é o sistema de mobilidade compartilhada, que apesar de inúmeras polêmicas não faz senão crescer diariamente, apresentando-se com alternativa em diversas ocasiões.

Novidades
4 meses atrás
A mobilidade compartilhada está ajudando a melhorar a locomoção nas grandes cidades

Vantagens da mobilidade compartilhada

A mobilidade compartilhada é fruto antes de tudo da tecnologia, que possibilitou a existência de sistemas que funcionam em tempo real e permitem uma grande flexibilidade na comunicação entre as pessoas.

Com essas possibilidades não foi senão questão de tempo até alguém inventar um sistema para compartilhar “corridas” de carro e lucrar com isso. Fator que colaborou para o sucesso desse modelo foi o das péssimas condições do transporte público coletivo.

São muitas as vantagens do sistema de mobilidade compartilhada, entre elas a redução do número de veículos nas ruas e a consequente diminuição de congestionamento, emissão de poluentes, e tempo perdido no trânsito.

Segundo a International Transport Forum (ITF) da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico ou Econômico (OCDE), a redução de quilômetros de trânsito nos horários de pico poderia ser de até 55% e a emissão de CO2 cairia em 62%.

Ter carro próprio pode até ser mais cômodo, mas com certeza também é mais caro e prejudicial ao meio ambiente, ou seja, a nós mesmos. Os serviços de mobilidade compartilhada visam a mobilidade das pessoas e não dos automóveis.

Os 10 princípios da mobilidade compartilhada

Pensando nos benefícios que a mobilidade compartilhada pode trazer para toda sociedade, o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento elaborou 10 princípios que deveriam nortear a implementação dos projetos de mobilidade urbana:

  • Planejar as cidades e a mobilidade juntas
  • Focar em mover pessoas e não carros
  • Encorajar o uso eficiente do solo e da infraestrutura
  • Engajar partes interessadas nas tomadas de decisão
  • Projetar com acesso para todos
  • Evoluir rumo à emissão zero
  • Cobrar tarifas justas
  • Gerar benefícios públicos via dados abertos
  • Promover a integração e a conectividade dos modos de transporte
  • Promover a operação compartilhada de veículos autônomos

Vácuo nesse nicho de mercado

Infelizmente, o transporte público brasileiro deixa muito a desejar em matéria de qualidade, e isso criou um vácuo muito grande no mercado de transporte. Isso, aliado ao avanço da tecnologia, criou uma nova oportunidade: a mobilidade compartilhada.

De fato, a incapacidade do poder público em gerir de forma satisfatória o transporte público abriu espaço para a iniciativa privada – como quase tudo no Brasil – apresentando um futuro promissor nesse sentido.

Hoje possuir o próprio automóvel não é mais uma necessidade. É só mais uma opção no meio de tantas outras. Uber, 99 Táxis, E-Moving (bike sharing) são maneiras de você deslocar-se por aí sem os gastos e manutenção de um carro próprio. Pode sair mais Barato para você e sua Empresa.

Mobilidade

Este é um blog especial criado pelo Fusne sobre Mobilidade urbana.

Vamos Bater um Papo?